quinta-feira, 27 de março de 2008

Histórias do Ice Man

Contrariando a canção popular interpretada por Zeca Pagodinho, eu vi..., só não comi (por que não como frutos do mar), o cobiçado caviar. Em mais uma das minhas visitas gastronômicas ao mercado, foi muito estranho notar a diferença significativa entre prioridades e raridades de cada local. Acreditem neste jovem desbravador monossilábico, aqui cem grama de carne dessas de 1ª, é mais caro do que cem gramas de caviar. É isso mesmo!!! Essa iguaria tão apreciada pelos aristocratas é comprada aqui em qualquer mercado por apenas R$ 5,00 (aproximadamente). Conclusão... e mais fácil ser um “aristocrata” aqui, do que do que comer carne e arrotar caviar.
Não me lembro se em outro momento já lhes falei do preço das carnes aqui, mas para se comer um quilo de filé você pagará mais caro do que do que levar sua esposa, ou namorada, a uma boa churrascaria rodízio aí no Brasil.
Os produtos industrializados e enlatados são mais baratos do que os naturais, acredito que isso se dá devido ao frio dificultar o cultivo de frutas e verduras e a criação de gado. Entretanto eles importam frutas e verduras de todas as partes do munda, pêra japonesa, tomate espanhol, cebola e carne brasileira, cenoura mexicana entre outras coisas. Em relação às carnes existe alternativas mais em conta com frangos e principalmente peixes. O custo de vida é alto, mas não se vê pessoas passando necessidades, certamente os salários suprem todas as necessidades.
Quero deixá-los a par de minha triste sina. Aqui todos os vícios mundanos são caros, então minha adorável cervejinha do final de semana não tem sido apreciada por causa do alto custo. Uma latinha custa em média R$ 5,00. Isso é um absurdo... uma latinha... assim não tem “vício” que se sustente. Disperso-me agora das minhas gostosa noites de sábado, regadas amigos, bate-papo e cerveja. Como é duro deixar a loirinha partir... kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Mas deixemos esse assunto etílico de lado.
Uma coisa muito boa aqui é que as promoções são de fato promoções, os produtos são vendidos muitas vezes 60,70 até 90 % do valor inicial. Para uma mulher, como minha mãe, isso a levaria ao delírio. É um perigo sair em dias como esse com um cartão de crédito à mão e um mulher que adore compras. Eu mesmo faria logo um acordo pré-nupcial: - Em dias de promoção eu sai sozinho(risos).

Hoje fico por aqui,

Beijos!!!
Axé!!!

Um comentário:

Thalita Coisa e Tal disse...

Olá Tiago!
Lembra desta sua colega?!!

Já havia feito uma visita postada (digo isso, pois nem sempre que vistito posto algo), à Dart e a vc ainda não.

Na verdade, descobri que o Tiago que ela tanto fala em seus textos é vc!!! Eu ainda ñ tinha ligado uma coisa a outra! Ou o nm a pessoa!! Qdo vi a fto no blog dela de imediato reconheci e lembrei!

Estou com uma invejinha acadêmica de vcs, q "cês" num tem noção!! (invejinha boa, é claro!)

Que bom ver colegas meus podendo fazer o que eu sempre quis dentro dessa universidade, mas que ñ consegui ...

Estou me formando este semestre (lutando dia-a-dia com minha monografia!) e desejo tudo de bom pra vcs aí e no retorno tb!!

Inclusive, qdo vcs voltam?

bjsss brasileiros!

Thalita